sexta-feira, 16 de março de 2012

UMA JANELA NO PASSADO

abri uma janela no meu passado
e vi um menino alegre brincando
não tinha sonhos, a infância desfrutando
corria no terreiro fazendo algazarra
era pobre, morava num quartinho
ficava pensativo quando estava sozinho
sempre estudioso, o primeiro da classe
tinha medo da rua, andava com os pais
sair sem destino certo, isso jamais
era peralta como tantas outras crianças
jogava bola muito contente e sempre sorrindo
não tinha moleza, antes das dez já estava dormindo
gostava dos irmãos, às vezes arengavam
mas é coisa de criança, isso acontece
o tempo passa, um outro mundo aparece
não é mais criança, agora um rapazinho
já anda na rua, vai à venda sozinho
da janela fico olhando toda essa beleza
foi um lance do passado, isso aconteceu
e quero dizer a vocês, esse menino sou eu

Um comentário:

  1. Belíssimo!

    O tempo passa rápido demais hein seu Moacir?


    Abraço.

    ResponderExcluir