quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

JOSEFA E PEDRO


Josefa, mulher direita, do lar
Sempre em casa, trabalha o dia inteiro

Diferente de Pedro, marido raparigueiro
Prepara a comida, lava a roupa

Engoma direitinho o terno do marido
Apesar do coração um pouco dolorido

Vida simples na roça, de sacrifícios
De dia o sol quente, de lascar

À noite um tempinho pra descansar
Pedro, um homem rude, de palavra

O que ele disser tá bem dito
Ninguém corrige o seu escrito

Os filhos dele tem medo
É como se fosse um bicho papão

Morrem de medo de ouvir um sermão
Tá sempre na rua o Pedro fogoso

Em casa Josefa tem o maior respeito
Sabe das suas mas trata como homem direito

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

O ESTUPRO


A moça deu de cara com um estranho
Andava por ali sem muito receio

Era o jeito, não tinha outro meio
O lugar era deserto, tinha mato

E o sujeito aproveitou a ocasião
Apontou a arma segurando sua mão

Ela nada pôde fazer, estava perdida
No mato foi obrigada a entrar

E sua roupa teve que tirar
Chorava, nada podia então fazer

O tarado apalpou todo seu corpo
Sabia que podia ser um homem morto

Mas saciou seu desejo doentio
Penetrou a garota sem preocupação

Descarregando nela todo seu tesão
Possuiu aquele corpo lindo e jovem

Sem ter a menor compaixão dela
Procuraria depois uma outra donzela

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

MENSAGEM DE NATAL


    Foto: Estamos terminando o ano de 2012, é Natal, a nossa esperança é que tudo se renove e se fortaleça em nossas vidas, a nossa fé, nossos sonhos e sentimentos e o amor ao próximo, esperando que este mundo mude para melhor. A nossa disposição, a nossa saúde, a nossa vida espiritual, nossas famílias torcem para que possamos mantê-las, com ânimo, com sorrisos, com boas finanças e boas amizades, enfim, com os milagres se realizando e as vitórias sendo alcançadas. Que os perdões ultrapassem as ofensas, que as tristezas se transformem em alegrias, que as lágrimas se convertam em sorrisos e que as doenças se afastem, dando lugar aos nossos corações para que Deus os preencha com amor, vendo as nossas dispensas abastecidas e fartas.
    Deus abençoe poderosamente a todos os meus amigos do face, aos amigos dos meus amigos, nossos familiares, nossos vizinhos e todo aquele ser humano que sofre necessidades, que não tem lar e dormem nas ruas, todos aqueles que, por algum motivo, entraram no  mundo das drogas e dos vícios e se veem sem chances de renovação mental. 
    Um Feliz Natal em 2012 e que o Ano Novo de 2013 seja próspero em todos os sentidos, vendo nossas metas serem alcançadas, os nossos desejos sendo realizados, na paz e na sabedoria.
   Estamos terminando o ano de 2012, é Natal, a nossa esperança é que tudo se renove e se fortaleça em nossas vidas, a nossa fé, nossos sonhos e sentimentos e o amor ao próximo, esperando que este mundo mude para melhor. A nossa disposição, a nossa saúde, a nossa vida espiritual, nossas famílias torcem para que possamos mantê-las, com ânimo, com sorrisos, com boas finanças e boas amizades, enfim, com os milagres se realizando e as vitórias sendo alcançadas. Que os perdões ultrapassem as ofensas, que as tristezas se transformem em alegrias, que as lágrimas se convertam em sorrisos e que as doenças se afastem, dando lugar aos nossos corações para que Deus os preencha com amor, vendo as nossas dispensas abastecidas e fartas.
     Deus abençoe poderosamente a todos os meus amigos do face, do blog, do Recanto das Letras, aos amigos dos meus amigos, nossos familiares, nossos vizinhos e todo aquele ser humano que sofre necessidades, que não tem lar e dorme nas ruas, todos aqueles que, por algum motivo, entraram no mundo das drogas e dos vícios e se veem sem chances de renovação mental.
     Um Feliz Natal em 2012 e que o Ano Novo de 2013 seja próspero em todos os sentidos, vendo nossas metas serem alcançadas, os nossos desejos sendo realizados, na paz e na sabedoria.
 
 

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

PARE, OLHE, ESCUTE




PARE   
ao seu redor existem seres que sofreram mutações genéticas, são pessoas alienadas

OLHE      
esses seres não raciocinam, parecem autômatos, não conhecem o amor

ESCUTE  
são tiros, balas que perfuram corpos que tombam sem vida, por nada

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

APARECEU A MARGARIDA


Ela era a gostosa do bairro
Bonita, inteligente, sabia falar

Muito cortejada, adorava desfilar
Seu nome Margarida com muito prazer

Bastante conhecida, todos a olhavam
Queriam sua amizade, faziam questão

Mas ela corria de qualquer garanhão
Se faziam de bonzinhos para lhe conhecer

Na realidade queriam era lhe comer
Margarida era astuta, sabia escapar

E um certo dia tomou chá de sumiço
Desapareceu, foi um grande reboliço

Fez uma falta danada, foi triste
O tempo passou e nada de Margarida

Mas a turma não se deu por vencida
Botaram até anúncio no jornal

Queriam a alegria de volta ao bairro
E de repente Margarida apareceu

Voltou casada, a turma desconheceu
É que ela conheceu o verdadeiro amor

Voltou a alegria, mas não como esperavam
Queriam ela solteira, assim desejavam

O R G I A


 ainda estava tonto quando abri os olhos
não sabia por quanto tempo havia dormido

não queria acordar agora, não fazia sentido
o sol já ia alto mas o corpo não obedecia

preferia ficar ali, inerte, em repouso
que o dia passasse, tinha pressa não

a noite anterior foi ótima, pura emoção
iria repeti-la, aproveitar o fds

sentir novamente aquele corpo quente
em meio a música um pouco estridente

não ver as horas passarem rápido
o mundo naquele ambiente era outro

até esquecia o tempo, ficava a sonhar
um sonho real, não queria desacostumar

afogava qualquer mágoa na bebida
era um prazer intenso, adorava

lindas mulheres, da solidão debochava
mas enfim o dia apontava de mansinho

precisava descansar, procurar o leito
dormir, esperar outra noite já refeito

viver novamente a orgia, curtir
depois fechar os olhos de novo dormir

orgia louca, por que me seduzes tanto?

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

DESCENDO E SUBINDO A LADEIRA



Descendo a ladeira encontrei Tereza
Seus olhos então me viram

Seus lábios para mim sorriram
Fiquei deslumbrado com tanta beleza

 
Subindo a ladeira encontrei Beatriz

Essa se acha, é a tal
Não parece ser bem legal

Mas tem o sorriso que eu sempre quiz
 

Fico na dúvida com as duas
Quando as encontro na ladeira

Parece até uma grande besteira
E até eu imagino ambas nuas

MINHAS DOCES LEMBRANÇAS



Doces lembranças, sumiram, se apagaram
Mergulharam no esquecimento, no passado

Como se em pó tivessem se tornado
Deixaram minha mente sem avisarem

Uma mente confusa, em devaneio
A dúvida, a certeza, eu no meio

Tentando resgatar o que foi de bom
Tempo perdido, nem posso entender

Quisera tudo um dia compreender
Sair dessa oscilação mental intrigante

Poder vivenciar minhas doces lembranças
Sentir a emoção daqueles tempos idos

Que se afastaram de mim, ficaram perdidos
Oh! Que triste é essa mente minha

Deixar-me sem lembranças, sozinho
Tudo que queria era um pouco de carinho

Sentir aquele clima que me foi furtado
Nada lembro mais, sei que foi gostoso

É apenas o que sei, o que posso lembrar
E um sonho lindo fico só a imaginar

sábado, 15 de dezembro de 2012

FELIZ NATAL


   (F)oi tudo tão bonito, tão alegre
V(E)ndo as famílias em perfeita harmonia

A(L)go tão significativo nesse dia
Al(I)mentando a certeza da esperança

Fa(Z)endo o que manda as escrituras
 

     O (N)Atal é uma festa de emoções
       E (A)gora desejo a todos vocês

          (T)oda a felicidade em seus corações
Um N(A)tal de muitas alegrias, de saúde

     Ao (L)ongo de toda essa época

IMAGINANDO O FIM DO MUNDO


    Acordei bem cedinho no dia 21 de dezembro de 2012 para esperar o fim do mundo. O sol nem havia nascido ainda, se é que ele iria nascer, pois poderia nunca mais nascer. Nasceu em mim mesmo foi uma grande esperança, a esperança  de poder continuar vivendo na face da Terra, de poder continuar escrevendo meus versos, meus artigos, enfim tudo que gosto de escrever.

    Fiquei na frente de casa, informei toda a minha família sobre essa possível catástrofe, me mantendo calmo, bem tranquilo, ouvindo até gracinhas e risos. A grande maioria das pessoas realmente não acredita no fim do mundo como professa os maias, mas quem tem cu tem medo, quem sabe o que acontece de coisas terríveis aqui na Terra sabe muito bem que a qualquer momento o planeta poderá sofrer sérias consequências e o bom mesmo é por as barbas de molho.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

QUER TRANSAR? USE CAMISINHA!


    É incrível como as pessoas transam nesse tempo atual sem o uso do preservativo, se arriscando a contraírem uma das doenças sexuais mais temidas do mundo, a AIDS. Quer transar? Use camisinha! Não ache que esteja imune a doenças sexualmente transmissíveis, não arrisque sua saúde. O mundo está cheio de aidéticos, pessoas que até se sentem rejeitadas, por não terem tido o devido cuidado decidiram arranjar um(a) parceiro(a) para uma noite de sexo.

   Transar é uma atividade natural do ser humano, dos animais de uma forma geral, mas é preciso cuidado, é preciso que as pessoas usem o preservativo  quando não conhecerem aquele ou aquela com quem irão para a cama.

BRUNA E O MAR



Bruna olhou o mar com certa tristeza
Estava diante dele sentada na varanda

Era seu mundo, gosta de admirar
Mesmo numa cadeira de rodas a sonhar

A menina triste olhava aquela beleza
 

Afogava nele toda a sua solidão
Fazia esforço para manter-se alegre

Suas lágrimas pareciam ser esse mar
Quisera morrer nele, nunca mais chorar

Deixar essa vida ingrata, de ilusão
 

Mas tem medo do castigo de Deus
Na cadeira de rodas se sente presa

Sonhava sempre em correr, amar
Como outras pessoas um amor conquistar

Porém seu destino espera só o adeus

domingo, 9 de dezembro de 2012

VIAJANDO EM LEMBRANÇAS

   

viajando na imensidão das lembranças
eu pude resgatar uma imagem

que mexeu com minha sensibilidade
era jovem, estava na flor da idade

uma paixão no peito, muitas esperanças
e um mundo inteiro para desfrutar

dos prazeres da vida com essa pessoa
me comovi e até fiquei chorando à toa

foi muito forte, o passado voltou
meu corpo estremeceu e algo mudou

revivendo aqueles tempos da mocidade
do seu sorriso, da sua beleza interior

mas o tempo passou, não aproveitei
deixei as coisas acontecerem, sonhei

imaginando que a teria para sempre
puro engano, o tempo roubou a chance

que hoje seria a minha felicidade
continuo nessa viagem com facilidade

talvez consiga resgatar mais coisas
que talvez tenha se apagado enfim

esquecendo apenas o que foi de ruim

sábado, 8 de dezembro de 2012

Acróstico para ZEMARY


Preste atenção a este pensamento:

         Certa ve(Z) eu me imaginei

        Em um b(E)lo paraíso, sozinho

Com o pensa(M)ento flutuando

        Bem dist(A)nte da Terra

      Foi aí que (R)esolvi acordar

Quando uma (Y)mensa saudade

Tomou conta de mim
 
Obs.: ZEMARY escreve para o Recanto das Letras.

NA MINHA CASA



na minha casa todo mundo manda
todo mundo dar pitaco

e ninguém reclama
até o vizinho me chama

quer saber o porquê dessa democracia
para copiar a ideia

digo que é só união
todo mundo tem opinião

na minha casa todo mundo banca
todo mundo é companheiro

apesar de só ter um banheiro
cada um tem sua hora preferida

na minha casa tem comida toda hora
tem lanche e até cardápio

dinheiro não falta lá
cada conta alguém terá

de ser responsável pelo pagamento

SONO AGITADO

Foto - homem, dormir. 
fotosearch - busca 
de fotos, imagens 
e clipart

no meio da noite
o ladrar dos cães

barulho que se intensifica
pela madrugada

em mente acostumada
então meu sono se complica

embolo na cama
tentando adormecer

mas são tentativas em vão
o olhar no vazio

paciência por um fio
descanso agitado em plena escuridão

às vezes o sono vem
e com ele o repouso

que não dura nem uma hora
de novo os cães latindo

e eu então insistindo
para dormir, mesmo com demora

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

CAI, CAI, TANAJURA



    Houve uma época em que a molecada se divertia a bessa correndo atrás de tanajuras, parecendo mais uma festa. Geralmente era época chuvosa, o que fazia elas fugirem de suas tocas e voarem baixo, caindo aqui ou acolá. Os garotos gritavam ”Cai, cai, tanajura, tua bunda tem gordura”, pegando as que caíam e comendo, antes arrancando as cabeças. Tinha quem juntasse para fritar e o cheiro era sentido logo.

    Nunca gostei de comer tanajura, tinha horror, mas ficava admirado com aqueles meninos que comiam. Em Caruaru eu pude ver na feira alguns comerciantes vendendo tanajuras, o que mostra que muita gente compra.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

ENVELHECI


 
    O tempo passou eu nem percebi, tão distraído estava curtindo a vida, trabalhando, amando, indo à praia, ao cinema, viajando, fazendo um monte de coisas que hoje já não faço como fazia antes. Ainda me lembro, meus cabelos eram grandes, bem pretinhos, caíam até na testa e hoje eu me olho no espelho e tomo um susto, isso mesmo, toda vez que me olho no espelho eu tomo um susto, mas eu já estou me acostumando e com certeza vou superar isso. A verdade é que envelheci, isso mesmo, fiquei velho, os cabelos não são mais pretos e nem grandes, são ralos e brancos. Infelizmente é o destino de todos nós, envelhecer.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O MUNDO AOS MEUS PÉS



    Eu tenho tudo que quero à minha disposição, eu tenho o mundo inteiro aos meus pés. De certa forma sim, está tudo aí diante da minha visão, para o meu deleite. Tenho carros, imóveis de luxo, praças, rios, jardins, etc.

    Começando pelo Brasil posso vislumbrar lindos edifícios à beira mar do Rio de Janeiro, tenho a estátua do Cristo Redentor, me imagino dentro de um automóvel conversível circulando por uma rodovia bem sinalizada, posso viajar do Oiapoque ao Chuí e conhecer toda a beleza do nosso país.

    Indo para o exterior vou então desfrutar da Torre Eiffel em Paris, tirar fotos nos Estados Unidos diante da Estátua da Liberdade, conhecer inúmeros países e suas belezas, tudo isso dependendo de uma única coisa: ter dinheiro suficiente para arcar com toda essa despesa. E assim sendo eu terei o mundo inteirinho aos meus pés.

sábado, 1 de dezembro de 2012

EM TEUS BRAÇOS

6

A BRISA SUAVE, O BARULHO DO MAR
A NOITE CHEGANDO COM BELO LUAR

TUDO FICA PERFEITO QUANDO
EM TEUS BRAÇOS ESTOU

 
    O TEU BELO SORRISO DE FELICIDADE
    A TUA MENTIRA SERÁ SEMPRE VERDADE

    QUANDO ESTOU REPOUSANDO
    EM TEUS BRAÇOS CARINHOSOS

 

PODE SER NOITE, PODE SER DIA
NUNCA ME PREOCUPO, É SÓ ALEGRIA

DEIXO O TEMPO PASSAR
EM TEUS BRAÇOS ME PERDER FELIZ

MEU POETAR



Meu poetar é singelo
Sempre envolvendo o amor

Seja na paz, seja na dor
Qualquer assunto é importante

Quando é feito de forma poética
Mostrando uma alma frenética

Levando o leitor ao delírio
Falo do amor que une pessoas

E daquele que um dia se acabou
Levou grande sofrimento, não vingou

Coisas do dia a dia da gente
Da saudade que fere corações

Com delírios, sinas e emoções
Falo da morte prematura que separa

Dos mistérios da vida e do além
Trazendo felicidades para uns, porém

Levando agonia e dor para outros
Meu poetar tem de tudo

Tem muitas alegrias e também tristezas
Coisas feias, coisas de muitas belezas

Encaro a verdade, a mentira, o desamor
A vida na forma como ensina o Senhor